terça-feira, 5 de junho de 2012

Grávida e Sarada!


Quem acha que gravidez é sinônimo de inchaço, indisposição e muitos kilos a mais está enganado! Esse período tão especial para a mulher pode ser bem diferente, dependendo de como são os hábitos da vida da mãe antes e durante a gestação.
 
Vivi faz 40 minutos de caminhada, três vezes por semana.
Essa moça linda que mostramos no post de hoje é a Viviane Carvalho, um exemplo de grávida super saudável e que está tendo a gravidez que toda mulher sonha! Com certeza Deus a abençoou muito, permitindo uma gestação tranquila, sem enjôos e cheia de energia, mas não se pode desconsiderar os méritos da Vivi por cuidar tão bem de sua saúde. Ela está com 32 anos, sempre malhou pesado para hipertrofia, com muita regularidade nos treinos e disciplina. Agora está com 5 meses de gestação (a barriguinha já está aparecendo bem) do Lorenzo e o que mudou no seu peso foi, acreditem, 300g a menos! Isso porque ela perdeu muita massa muscular, o que acabou neutralizando o ganho de peso proveniente do bebê.
 
Mantendo suas pernas saradas sob a orientação de
seu personal Rogério Maciel.

A maioria dos médicos recomenda que nos três primeiros meses de gestação se evite atividade física, pois esta é uma fase delicada de formação e desenvolvimento do feto onde todo cuidado é pouco. Mas, cada caso é um caso e com a Vivi foi diferente. Assim que ficou grávida, sua médica a liberou para a prática de atividades físicas orientada e com seus devidos cuidados. Como estava tudo perfeito com o bebê e a Vivi estava se sentindo ótima, como se nem estivesse grávida, a médica resolveu autorizar. Vivi continuou com seu personal, que a acompanha há três anos, Rogério Maciel. 

A conduta do Rogério foi reduzir em 70% a carga dos exercícios nos três primeiros meses e o intuito da malhação era mais trabalhar o psicológico da grávida do que efetivamente realizar um treinamento. Só de estar se movimentando e não saindo da sua rotina já fez um bem enorme pra ela. Após os três meses, Rogério aumentou um pouco a intensidade na musculação e tem controlado bastante a fadiga muscular, mantendo os exercícios bem submáximos, mas tentando fazer com que a perda de força não seja tão elevada. O treino dela continua dividido da mesma forma de antes de engravidar: um dia braço, em um outro perna, no outro glúteo e assim consecutivamente. Além da musculação, ela também faz caminhadas durante 40 minutos e três vezes na semana. A frequencia cardíaca não passa de 130bpm e a inclinação da esteira ela varia de acordo com sua disposição.

Sim, grávida também pode fazer exercícios de glúteos!!
Como exercícios a serem evitados para as gestantes, de modo geral, pode-se destacar os realizados em decúbito dorsal (deitado de barriga para cima, por exemplo o supino), que exercem compressão direta na coluna (agachamento com barra), que elevem muito a frequencia cardíaca e os abdominais tradicionais. A partir do próximo mês, Rogério já começa a fazer um trabalho mais específico de preparação para o parto, que se tudo continuar indo bem, será natural!  
 
Os abdominais precisam ser adaptados: prancha para desenvolver a musculatura estabilizadora do tronco.
Vivi não faz massagem e nem dieta com nutricionista. Esse corpo desinchado, com certeza se deve à boa circulação sanguínea ativada pelos exercícios regulares, bem como à alimentação natural (sem doces e frituras) e tranquilidade da gestante. Passar por esse período sentindo-se super disposta, sem aquela sonolência exacerbada e enjôos...é tudo de bom!
Praticamente nada de inchaço...reparem na definição do braço!

Antes de encerrar quero ressaltar que toda essa facilidade que a Vivi teve foi por ser muito adaptada à atividade física. É preciso bastante cuidado com as mamães que são sedentárias e ficam estimuladas a iniciarem a prática de exercícios por conta da gravidez! Nesse caso, tudo será um estimulo novo, portanto, só indico com o acompanhamento de um profissional. E outro grande benefício da atividade física para as gestantes que não poderia deixar de ser comentado é a prevenção do diabetes gestacional. Essa doença é muito comum em pessoas com diabetes na família e que se alimentam mal durante a gravidez. Os exercícios diminuem a resitência ao hormônio insulina, melhorando a saúde da mãe e do bebê.   

O Blog agradece muito a sua participação Vivi! Com certeza você inspirou muitas mamães a se cuidarem mais nesse período! Esperamos que sua gravidez continue ótima até o final e que o Lorenzo venha cheio de saúde...assim como você!   


  Beijo grande a todos!


5 comentários:

  1. Excelente. Grávida linda!

    Ana Maria Valadão

    ResponderExcluir
  2. adorei a matéria....A Vivi é linda de morres e está mais ainda grávida.Que disciplina.PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  3. Adorei a materia. To gravida de novo, depois de 11 anos :) quando tive o primeiro tinha 25 hj tenho 37 mas sempre malhei pesado tbm e com 6 semanas agora minha rotina na academia ainda nao mudou continuo malhando e pretendo seguir assim ate o fim!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que notícia ótima!! Desejo que sua gestação seja maravilhosa, como foi a da Vivi. Adoraria ver uma foto sua malhando! Que tal? Se quiser enviar mande um email para debora@deboraflores.com.br. Vamos incentivar todas as mamães a malharem! beijos e obrigada pela participação!

      Excluir
  4. Ai amei ver a Vivi! Sou professora de Ed Física, faço musculação há 12 anos,mas hj estou grávida de 8 semanas e meu médico pediu que eu descontinuasse com as atividades físicas devido a 2 episódios de sangramento que eu tive. Sinto muita falta de treinar e já percebi a perda de massa muscular. Estou morrendo se saudades dos meus treinos, mas estou feliz porque meu bebê está se desenvolvendo muito bem! Adorei a matéria e espero pode retornar aos treinos em breve.

    ResponderExcluir